Trecho de uma entrevista com o Paulo Leminski em 1985, onde ele fala que todos os povos amam seus poetas. 

“O poeta não é um ser de luxo, ele não é um excrescência ornamental da sociedade, ele é uma necessidade orgânica de uma sociedade. A sociedade precisa daquela loucura para respirar, é através da loucura dos poetas, através da ruptura que eles representam que a sociedade respira.”